Pensa em Deus, refugia-te em Deus, espera por Deus e confia em Deus, porquanto, ainda mesmo quando te suponhas a sós, em meio de tribulações incontáveis, Deus está conosco e com Deus venceremos.

Emmanuel

Estamos com as inscrições abertas para o curso:

PBDE (Programa Básico da Doutrina Espírita)

Associação de Estudos Espíritas Allan Kardec

Rua Brás de Pina, 606

Vila Vitória

Mogi das Cruzes

Início das aulas: 06/02/2017

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Bem-Aventuranças

"Bem-aventurados sereis quando os homens vos aborrecerem, e quando vos separarem, vos injuriarem e rejeitarem o vosso nome como mau, por causa do Filho do homem." Jesus. (Lucas, 6:22.)

O problema das bem-aventuranças exige sérias reflexões, antes de interpretado por questão líquida, nos bastidores do conhecimento.
Confere Jesus a credencial de bem-aventurados aos seguidores que lhe partilham as aflições e trabalhos; todavia, cabe-nos salientar que o Mestre categoriza sacrifícios e sofrimentos à conta de bênçãos educativas e redentoras.
Surge, então, o imperativo de saber aceitá-los.
Esse ou aquele homem serão bem-aventurados por haverem edificado o bem, na pobreza material, por encontrarem alegria na simplicidade e na paz, por saberem guardar no coração longa e divina esperança.
Mas... e a adesão sincera às sagradas obrigações do título?
O Mestre, na supervisão que lhe assinala os ensinamentos, reporta-se às bem-aventuranças eternas; entretanto, são raros os que se aproximam delas, com a perfeita compreensão de quem se avizinha de tesouro imenso. A maioria dos menos favorecidos no plano terrestre, se visitados pela dor, preferem a lamentação e o desespero; se convidados ao testemunho de renúncia, resvalam para a exigência descabida e, quase sempre, ao invés de trabalharem pacificamente, lançam-se às aventuras indignas de quantos se perdem na desmesurada ambição.
Ofereceu Jesus muitas bem-aventuranças. Raros, porém, desejam-nas. É por isto que existem muitos pobres e muitos aflitos que podem ser grandes necessitados no mundo, mas que ainda não são benditos no Céu.
XAVIER, Francisco Cândido. Pão Nosso. Pelo Espírito Emmanuel. FEB. Capítulo 89.

Nenhum comentário:

VÍDEOS

VÍDEOS

Evangelho No Lar

A você, espírita ou não, lembramos que Jesus disse: "quando se reunirem dois ou mais em meu nome, ali estarei".
O culto cristão do evangelho no lar é oportunidade para:
- Reabastecimento de energias psíquicas;
- Estudo e desenvolvimento dos ensinamentos do Mestre Jesus, aplicáveis à nossa vida;
- Harmonização entre os participantes e do ambiente onde ele acontece;
- Dissipação de mágoas, ressentimentos, antagonismo e ódios;
- Agradecimento a Deus;
- Pedidos de amparo e proteção para encarnados e desencarnados.

Roteiro para o culto do Evangelho no Lar

- Escolher um dia da semana, fixando horário para a reunião com familiares ou só (sempre no mesmo horário);

- Dispor um copo com água para cada participante da reunião;
- Iniciar a reunião com uma prece;
- Fazer a leitura um breve trecho de: "O Evangelho Segundo o Espiritismo", ou outro livro escolhido;
- Fazer um breve comentário sobre o trecho lido, evitando a polêmica ou desvios para outros assuntos, a fim de manter equilíbrio vibratório da reunião;
- Encerrar com uma prece, enviando vibrações de paz, amor e harmonia à família e aos necessitados em geral;
- A reunião se prolongar além de 20 ou 30 minutos;

Música suave, em volume brando, favorecerá uma melhor ambientação para as vibrações e preces.

Importante: Não transformar o culto do Evangelho no Lar em reunião mediúnica.
Fornecido por A.E.E.Allan Kardec

Provérbios Morais e Leis da Arábia encontrados nas ruínas de Persopolis, gravados em fino mármore

Digais

Sabeis

Diz

Sabe

Dirá

Não sabe

Façais

Podeis

Faz

Pode

Fará

Não deve

Acrediteis

Ouvis

Acredita

Ouve

Acreditará

Não ouve

Gasteis

Tendes

Gasta

Tem

Gastará

Não tem

Julgueis

Vedes

Julga

Julgará

Não viu

Não

Tudo quanto

Porque aquele que

Tudo quanto

Muitas vezes

O que

Seguidores