Pensa em Deus, refugia-te em Deus, espera por Deus e confia em Deus, porquanto, ainda mesmo quando te suponhas a sós, em meio de tribulações incontáveis, Deus está conosco e com Deus venceremos.

Emmanuel

Estamos com as inscrições abertas para o curso:

PBDE (Programa Básico da Doutrina Espírita)

Associação de Estudos Espíritas Allan Kardec

Rua Brás de Pina, 606

Vila Vitória

Mogi das Cruzes

Início das aulas: 06/02/2017

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Ante os que Partiram

Nenhum sofrimento, na Terra, será talvez comparado ao daquele coração que se debruça sobre outro coração regelado e querido que o ataúde transporta para o grande silêncio. Ver a névoa da morte estampar-se, inexorável, na fisionomia dos que mais amamos, e cerrar-lhes os olhos no adeus indescritível, é como despedaçar a própria alma e prosseguir vivendo. Digam aqueles que já estreitaram de encontro ao peito um filhinho transfigurado em anjo da agonia; um esposo que se despede, procurando debalde mover os lábios mudos; uma companheira cujas mãos consagradas à ternura pendem extintas; um amigo que tomba desfalecente para não mais se erguer, ou um semblante materno acostumado a abençoar, e que nada mais consegue exprimir senão a dor da extrema separação, através da última lágrima. Falem aqueles que, um dia, se inclinaram, esmagados de solidão, à frente de um túmulo; os que se rojaram em prece nas cinzas que recobrem a derradeira recordação dos entes inesquecíveis; os que caíram, varados de saudade, carregando no seio o esquife dos próprios sonhos; os que tatearam, gemendo, a lousa imóvel, e os que soluçaram de angústia, no ádito dos próprios pensamentos, perguntando, em vão, pela presença dos que partiram. Todavia, quando semelhante provação te bata à porta, reprime o desespero e dilui a corrente da mágoa na fonte viva da oração, porque os chamados mortos são apenas ausentes e as gotas de teu pranto lhes fustigam a alma como chuva de fel. Também eles pensam e lutam, sentem e choram. Atravessam a faixa do sepulcro como quem se desvencilha da noite, mas, na madrugada do novo dia, inquietam-se pelos que ficaram... Ouvem-lhes os gritos e as súplicas, na onda mental que rompe a barreira da grande sombra e tremem cada vez que os laços afetivos da retaguarda se rendem à inconformação ou se voltam para o suicídio. Lamentam-se quanto aos erros praticados e trabalham, com afinco, na regeneração que lhes diz respeito. Estimulam-te à prática do bem, partilhando-te as dores e as alegrias. Rejubilam-se com as tuas vitórias no mundo interior e consolam-te nas horas amargas para que te não percas no frio do desencanto. Tranquiliza, desse modo, os companheiros que demandam o Além, suportando corajosamente a despedida temporária, e honra-lhes a memória, abraçando com nobreza os deveres que te legaram. Recorda que, em futuro mais próximo que imaginas, respirarás entre eles, comungando-lhes as necessidades e os problemas, porquanto terminarás também a própria viagem no mar das provas redentoras. E, vencendo para sempre o terror da morte, não nos será lícito esquecer que Jesus, o nosso Divino Mestre e Herói do Túmulo Vazio, nasceu em noite escura, viveu entre os infortúnios da Terra e expirou na cruz, em tarde pardacenta, sobre o monte empedrado, mas ressuscitou aos cânticos da manhã, no fulgor de um jardim.
Página do livro “Religião dos Espíritos”, ditada pelo Espírito Emmanuel, psicografada por Francisco Cândido Xavier, edição FEB.

Um comentário:

Paula disse...

Maravilhosa mensagem, Daise!! Estou voltando a frequentar seu espaço depois de ter perdido o seu link! Ma Deus é sábio e me trouxe de volta!

Te espero para um café no meu quintal...

beijo grande

VÍDEOS

VÍDEOS

Evangelho No Lar

A você, espírita ou não, lembramos que Jesus disse: "quando se reunirem dois ou mais em meu nome, ali estarei".
O culto cristão do evangelho no lar é oportunidade para:
- Reabastecimento de energias psíquicas;
- Estudo e desenvolvimento dos ensinamentos do Mestre Jesus, aplicáveis à nossa vida;
- Harmonização entre os participantes e do ambiente onde ele acontece;
- Dissipação de mágoas, ressentimentos, antagonismo e ódios;
- Agradecimento a Deus;
- Pedidos de amparo e proteção para encarnados e desencarnados.

Roteiro para o culto do Evangelho no Lar

- Escolher um dia da semana, fixando horário para a reunião com familiares ou só (sempre no mesmo horário);

- Dispor um copo com água para cada participante da reunião;
- Iniciar a reunião com uma prece;
- Fazer a leitura um breve trecho de: "O Evangelho Segundo o Espiritismo", ou outro livro escolhido;
- Fazer um breve comentário sobre o trecho lido, evitando a polêmica ou desvios para outros assuntos, a fim de manter equilíbrio vibratório da reunião;
- Encerrar com uma prece, enviando vibrações de paz, amor e harmonia à família e aos necessitados em geral;
- A reunião se prolongar além de 20 ou 30 minutos;

Música suave, em volume brando, favorecerá uma melhor ambientação para as vibrações e preces.

Importante: Não transformar o culto do Evangelho no Lar em reunião mediúnica.
Fornecido por A.E.E.Allan Kardec

Provérbios Morais e Leis da Arábia encontrados nas ruínas de Persopolis, gravados em fino mármore

Digais

Sabeis

Diz

Sabe

Dirá

Não sabe

Façais

Podeis

Faz

Pode

Fará

Não deve

Acrediteis

Ouvis

Acredita

Ouve

Acreditará

Não ouve

Gasteis

Tendes

Gasta

Tem

Gastará

Não tem

Julgueis

Vedes

Julga

Julgará

Não viu

Não

Tudo quanto

Porque aquele que

Tudo quanto

Muitas vezes

O que

Seguidores