Pensa em Deus, refugia-te em Deus, espera por Deus e confia em Deus, porquanto, ainda mesmo quando te suponhas a sós, em meio de tribulações incontáveis, Deus está conosco e com Deus venceremos.

Emmanuel

Estamos com as inscrições abertas para o curso:

PBDE (Programa Básico da Doutrina Espírita)

Associação de Estudos Espíritas Allan Kardec

Rua Brás de Pina, 606

Vila Vitória

Mogi das Cruzes

Início das aulas: 06/02/2017

domingo, 7 de outubro de 2007

Por que Sofremos?

Quem de nós já não fez essa pergunta?
Muitas vezes nos achamos injustiçados pelos momentos dolorosos pelos quais passamos. Não entendemos o porquê de tanto sofrimento, já que nos empenhamos tanto em nos melhorar a cada dia. Esforçamos-nos para sermos melhores, para acertarmos cada vez mais e ainda assim continuamos sofrendo. No nosso pequeno entender não faz sentido. Por que continuamos a enfrentar tantas angústias, tantas decepções, tanta dor, tantos obstáculos? Onde encontrar respostas para tais indagações
? Eu diria dentro de nós mesmos. Fazendo uma análise de cada problema. Assim, verificamos que muito sofrimento pode ser evitado.
Sofremos com os nossos filhos quando criamos expectativas e não as vemos satisfeitas. Colocamos nos ombros deles a responsabilidade de satisfazerem às nossas vontades sem ao menos nos preocuparmos com as necessidades deles.
Sofremos porque queremos que nossos filhos sejam da maneira que nos agrade, não da maneira que eles sabem ser. Esse seria um sofrimento evitável se pensássemos que cada um é um espírito único com bagagem própria. Não sofreríamos se ao invés de criarmos expectativas, déssemos condições para que eles seguissem o melhor caminho, satisfazendo às suas próprias necessidades e não às nossas.
Incomodamos-nos com o comportamento dos outros porque este traduz o que não queremos ver em nós ou gostaríamos de fazer e não conseguimos.
Sofremos porque queremos tomar certos atalhos que só atrasariam nosso desenvolvimento.
Ficamos aborrecidos e até revoltados quando traçamos para nós caminhos que queremos, mas não analisamos se é o que necessitamos.
Sentimo-nos injustiçados ao fazermos o julgamento de que pessoas menos merecedoras que nós, tenham uma vida mais feliz que a nossa, esquecendo que só Deus pode julgar e que cada um está exatamente onde merece estar. Não são os nossos olhos que podem dizer o que se passa no coração de cada um.
Voltemos para dentro de nós mesmos e façamos uma análise minuciosa de nossos sentimentos.
Procuremos analisar o que tanto nos incomoda e o porquê.
Saibamos pedir a Deus aquilo que seja realmente bom para nós. Bom não aos nossos olhos e sim aos olhos da Espiritualidade Maior.
Sejamos menos egoístas, menos vaidosos e menos orgulhosos que muitos dos nossos sofrimentos serão evitados.
Não nos preocupemos tanto com a construção alheia e nos concentremos mais nos nossos próprios alicerces.
Voltemos para dentro de nós mesmos a fim de adquirirmos mais serenidade, mais confiança, mais força para que tenhamos mais condições de tirarmos as pedras colocadas em nossos caminhos e com elas construirmos uma bela escada que nos levará ao topo do equilíbrio interior.
Deus está dentro do coração de cada um de nós. Saibamos ouvir o que Ele tem a dizer.


Daise Mariza

Nenhum comentário:

Daise Mariza

VÍDEOS

VÍDEOS

Evangelho No Lar

A você, espírita ou não, lembramos que Jesus disse: "quando se reunirem dois ou mais em meu nome, ali estarei".
O culto cristão do evangelho no lar é oportunidade para:
- Reabastecimento de energias psíquicas;
- Estudo e desenvolvimento dos ensinamentos do Mestre Jesus, aplicáveis à nossa vida;
- Harmonização entre os participantes e do ambiente onde ele acontece;
- Dissipação de mágoas, ressentimentos, antagonismo e ódios;
- Agradecimento a Deus;
- Pedidos de amparo e proteção para encarnados e desencarnados.

Roteiro para o culto do Evangelho no Lar

- Escolher um dia da semana, fixando horário para a reunião com familiares ou só (sempre no mesmo horário);

- Dispor um copo com água para cada participante da reunião;
- Iniciar a reunião com uma prece;
- Fazer a leitura um breve trecho de: "O Evangelho Segundo o Espiritismo", ou outro livro escolhido;
- Fazer um breve comentário sobre o trecho lido, evitando a polêmica ou desvios para outros assuntos, a fim de manter equilíbrio vibratório da reunião;
- Encerrar com uma prece, enviando vibrações de paz, amor e harmonia à família e aos necessitados em geral;
- A reunião se prolongar além de 20 ou 30 minutos;

Música suave, em volume brando, favorecerá uma melhor ambientação para as vibrações e preces.

Importante: Não transformar o culto do Evangelho no Lar em reunião mediúnica.
Fornecido por A.E.E.Allan Kardec

Provérbios Morais e Leis da Arábia encontrados nas ruínas de Persopolis, gravados em fino mármore

Digais

Sabeis

Diz

Sabe

Dirá

Não sabe

Façais

Podeis

Faz

Pode

Fará

Não deve

Acrediteis

Ouvis

Acredita

Ouve

Acreditará

Não ouve

Gasteis

Tendes

Gasta

Tem

Gastará

Não tem

Julgueis

Vedes

Julga

Julgará

Não viu

Não

Tudo quanto

Porque aquele que

Tudo quanto

Muitas vezes

O que

Seguidores